Análise técnica, o que é e por onde começar

Muitos investidores analisam ações com base na análise fundamental mas os fatores fundamentais nem sempre se refletem no preço de mercado. A análise técnica busca prever os movimentos de preços examinando dados históricos, principalmente preço e volume.

Ajuda os traders e investidores a navegar na lacuna entre o valor intrínseco e o preço de mercado, alavancando técnicas como análise estatística e economia comportamental. A análise técnica ajuda a orientar os traders para o que é mais provável de acontecer, dadas as informações anteriores. A maioria dos investidores usa as duas vertentes, a análise técnica e a fundamental para tomar decisões.

Pontos chave:

  • A análise técnica, ou o uso de gráficos para identificar sinais de negociação e padrões de preços, pode parecer complicada ou esotérica no início.
  • Os iniciantes devem primeiro entender por que razão a análise técnica funciona como uma janela para a psicologia do mercado para identificar oportunidades de lucro.
  • Concentre-se em uma abordagem de negociação específica e desenvolva uma estratégia disciplinada que possa seguir sem deixar que as emoções ou questionamentos atrapalhem.
  • Encontre um banco ou corretor que possa ajudá-lo a executar seu plano de maneira económica, ao mesmo tempo que fornece uma plataforma de negociação com o conjunto certo de ferramentas de que você precisa.

Escolha a abordagem certa

Geralmente, há duas maneiras diferentes de abordar a análise técnica: a abordagem de cima para baixo e as abordagens de baixo para cima. Freqüentemente, os operadores de curto prazo adotam uma abordagem de cima para baixo, e os investidores de longo prazo, de baixo para cima. Em seguida, há cinco etapas principais para iniciar a análise técnica.

De cima para baixo

A abordagem de cima para baixo é uma análise macroeconômica que examina a economia como um todo antes de focar em títulos individuais. Um operador de mercado se concentraria primeiro nas economias, depois nos setores e, em seguida, nas empresas, no caso de ações.

Os traders que usam essa abordagem se concentram nos ganhos de curto prazo em oposição às avaliações de longo prazo. Por exemplo, um trader pode estar interessado em ações que ultrapassaram sua média móvel de 50 dias como uma oportunidade de compra.

Debaixo para cima

A abordagem ascendente concentra-se em ações individuais em oposição a uma visão macroeconômica. Envolve a análise de um estoque que parece fundamentalmente interessante para pontos de entrada e saída em potencial.

Por exemplo, um investidor pode encontrar uma ação subvalorizada num bear market e usar a análise técnica para identificar um ponto de entrada específico quando a ação pode estar chegando ao fundo do poço. Eles buscam valor em suas decisões e pretendem ter uma visão de longo prazo sobre seus negócios.

A análise técnica é um misto de arte e ciência

Além dessas considerações, diferentes tipos de traders podem preferir usar diferentes formas de análise técnica. Os day traders podem usar linhas de tendência simples e indicadores de volume para tomar decisões, enquanto os traders de swing ou de posição podem preferir padrões gráficos e indicadores técnicos.

Os traders que desenvolvem algoritmos automatizados podem ter requisitos totalmente diferentes que usam uma combinação de indicadores de volume e indicadores técnicos para conduzir a tomada de decisão.

Indicadores para análise técnica

análise técnica

A análise técnica é feita com base naquilo a que chamamos indicadores. Esses indicadores são sinais, ou informação retirada do mercado.

Existem imensos indicadores relacionados com a análise técnica. Explicá-los todos seria demasiada informação para um iniciado, seria exaustivo e desencorajador.

Para além disso os bons traders apenas usam no máximo meia dúzia de indicadores. Os conceitos mais comuns são: volume, médias móveis, tendência, resistência e suporte.

Sugiro que comece por entender estes conceitos mais básicos. Os conceitos mais avançados como fibonacci, rsi, momentum e outros mais devem ser introduzidos pouco a pouco mais tarde para não confundir o iniciado.

Dicas e fatores de risco


O day trading pode ser desafiador, o que significa que é importante fazer os trabalhos de casa além e compreender bem os conceitos base. Algumas outras considerações importantes incluem:

  • Compreender a lógica e a lógica subjacente à análise técnica.
  • Backtesting de estratégias de negociação para ver como teriam se desempenhado no passado.
  • Praticar negociação em uma conta demo antes de comprometer capital real.
  • Estar ciente das limitações da análise técnica para evitar falhas e surpresas caras.
  • Ser atencioso e flexível quanto à escalabilidade e requisitos futuros.
  • Tentar avaliar os recursos de uma conta de negociação solicitando um teste gratuito.
  • Começar pequeno no inicio e expandir conforme você ganha experiência.