12 dicas para poupar dinheiro


É o drama da maioria das famílias e dos jovens que querem começar uma vida fora da casa dos pais. A tarefa é complicada, mas não é impossível. Saiba como poupar dinheiro ao longo do mês com estas dicas práticas.

Estratégias para poupar dinheiro

1. Poupar como meio de ganhar liberdade

Se considera que um fundo de emergência ou a poupança para a reforma são motivos para poupar pouco entusiasmantes ou distantes, poderá estar constantemente a relegar o início ou reforço de uma poupança para o mês seguinte. Em substituição, tente pensar que, acima de tudo, a poupança serve para ganhar liberdade: dispor de mais tempo para encontrar um novo trabalho se ficar desempregado e, no caso das poupanças para a reforma, esta liberdade permitir-lhe-á desfrutar desse período mais desafogadamente após décadas a trabalhar.

2. Como comprar “semanas de liberdade”

Experimente pensar nas suas poupanças na perspetiva do número de “semanas de liberdade” que poderá adquirir. Como fazer as contas? Em primeiro lugar, tente perceber que quantia necessitaria para viver durante um ano, se não tivesse que trabalhar. Conte com os gastos de renda e restantes despesas e organize-se de forma a dispor de alguma margem financeira para ocupar os seus tempos livres para se sentir realizado. Tenha presente que, muito possivelmente, perante maiores constrangimentos orçamentais, optaria por uma casa mais pequena e/ou transportes alternativos, por exemplo.

3. Quanto vale monetariamente cada semana da sua vida?

Depois de fazer a estimativa para o custo do seu dia a dia durante um ano, divida esse valor por 52 semanas. O resultado é o montante que necessita de poupar para comprar cada semana de liberdade. Assim, se precisar de 11 150 euros para viver durante um ano, por exemplo, necessitará de cerca de 215 euros para “comprar” uma semana de liberdade.

Resultado? O objetivo de poupar 600 euros, por exemplo, poderá tornar-se mais apelativo uma vez que esse valor lhe permitirá assegurar três semanas de “liberdade”. Já se forem necessários 15 000 euros para viver ao longo de um ano, terá que poupar perto de 290 euros para garantir cada semana. São quantias mais concretas e fáceis de visualizar do que um montante mais elevado e abstrato pensado para objetivos aparentemente distantes.

Tenha presente que estes cálculos são aproximados, nomeadamente porque graças aos juros associados às contas de poupança e poupança reforma, quanto mais poupar menos terá que colocar de parte para adquirir cada semana extra de liberdade.

4. Quanto dinheiro vale cada hora do seu dia?

Outra das estratégias para poupar dinheiro passa por definir quanto vale monetariamente uma hora do seu dia. Por exemplo, se numa hora ganha seis euros líquidos, aquele buffet de 11 euros ao almoço de que tanto gosta corresponde a quase duas horas de trabalho. Pondere se vale mesmo a pena.

5. Não tenha medo de dizer “não”

Em vez de ficar relutante em recusar fazer uma compra ou deixar passar uma qualquer oportunidade mais dispendiosa (de tempos livres, por exemplo), lembre-se que essa rejeição lhe dá poder. Por um lado, ganha poder de negociação e, por outro, dizer que “não” a coisas menos relevantes permite-lhe focar-se no que realmente importa.

6. Não desista das coisas de que gosta. Aposte em saboreá-las melhor

Desistir de coisas de que gosta para poupar dinheiro pode fazê-lo sentir-se em estado de privação e deixá-lo infeliz. Tenha em mente que não tem de mudar drasticamente o seu estilo de vida. Basta alterar a frequência com que desfruta dos seus pequenos prazeres e mudar um pouco de atitude. Assim, em vez de desistir de algumas coisas de que gosta pense em desfrutá-las ao máximo com menor frequência. Por exemplo, em vez de ir ao cinema ou jantar fora uma vez por semana, experimente uma vez por mês. Desfrutará, certamente, muito mais.

7. “Blinde” o seu cartão de crédito

Crie um “travão” psicológico que o iniba de utilizar sem pensar duas vezes o seu cartão de crédito. Experimente guardá-lo num envelope com a nota “Usar só em caso de emergência” ou cole uma imagem que o lembre dos seus objetivos de poupança. Também pode experimentar guardá-lo num local menos acessível. Trazê-lo na carteira aumenta a tentação de o utilizar.

8. Esforce-se para não gastar dinheiro trocado

Evitar gastar todas as moedas que tem na carteira. Está é mais uma estratégia para poupar dinheiro. Ao invés, opte por juntá-las no final do dia até reunir uma quantia razoável para criar ou reforçar uma conta poupança, por exemplo. O mealheiro – não pense que é só para crianças – pode ser um bom aliado.

9. Quando não está a ganhar dinheiro está a gastar ou a perder?

Experimente pensar, por alguns momentos, que nas horas em que não está a ganhar dinheiro está a perdê-lo. Ver televisão, ouvir música, cozinhar, jantar ou tomar um café com amigos, passear de carro ou ir ao ginásio são atividades que pressupõem despesas. Numa perspetiva mais extremista, até há quem diga que “dormir é uma perda de tempo”, porque “tempo é dinheiro” e as horas de sono poderiam ser rentabilizadas. Contudo, vários estudos alertam para os efeitos negativos da privação de sono a nível físico e emocional, do desempenho profissional e da vida familiar e social. Mais uma vez, o equilíbrio será a palavra-chave.

10. Utilize o “teste da urgência” quando for às compras

Pense sempre se necessita verdadeiramente do que tenciona comprar ou se se trata apenas de uma aquisição impulsiva. Na dúvida, não compre. E para o ajudar a decidir pode também imaginar que um estranho se propunha a oferecer-lhe as peças que tem vontade de comprar, ou, em alternativa, o dinheiro necessário para adquiri-las. Qual seria a sua escolha? Se a sua resposta for “o dinheiro”, é preferível não comprar. É outra das estratégias para poupar dinheiro a que pode recorrer.

11. Gaste dinheiro onde despende tempo

Quais são as suas principais ocupações? Se tem uma profissão que o obriga a passar muito tempo de pé, invista em calçado confortável, mesmo que represente mais custos. Se a sua profissão implica conduzir ao longo de muitas horas, aposte em aquisições que aumentem o conforto durante a condução. Tem uma profissão que exige vestuário formal? Invista mais nesse segmento do que em roupas que só usa duas vezes por semana no ginásio. Estes são exemplos de estratégias para poupar dinheiro que o ajudarão a identificar melhor os gastos supérfluos.

12. Está a “acelerar ou travar”?

Imagine que está a conduzir rumo aos seus objetivos financeiros: reforçar a sua conta poupança, “amealhar” a pensar na reforma, investir em ativos que lhe tragam mais-valias futuras, por exemplo. Agora pense que cada decisão que toma em relação ao dinheiro o aproxima ou afasta do local onde quer chegar e que, consoante as suas opções, estará a acelerar ou a travar no caminho em direção às suas metas financeiras. Assim, da próxima vez que tiver que tomar uma decisão, coloque antes a questão: Estou a acelerar ou a travar?

13. Arranje um “biscate”

Uma das maneiras de acumular dinheiro mais depressa é ocupar o seu tempo de maneira mais util, ao invés de passar por exemplo horas a fio a ver netflix, aprender algo novo pode trazer grande retorno. Hoje em dia é muito fácil aprender algo novo na internet. Por exemplo construir sites ou fazer arbitragens em apostas desportivas são coisas que qualquer pessoa pode aprender e fazer nas horas livres a partir do conforto do seu sofá.

Agora, só tem que colocar em prática as estratégias para poupar dinheiro que aprendeu. Boas poupanças!