5 Segredos sobre dinheiro que os ricos já sabem


É fácil pensar que tornar-se rico e permanecer rico é apenas para uma pequena elite, mas não há necessidade de associar a conquista da riqueza à competência de apenas alguns que detêm fundos ou empregos bem pagos. Qualquer um pode melhorar as suas finanças com estes cinco segredos sobre dinheiro.

 

1.Não se engane pela rapidez e atratividade de “ficar rico”

Construir riqueza e tornar-se um milionário não é um processo rápido ou inovador. É raro os indivíduos tropeçarem em ofertas ou ideias de produtos que lhes dão fama e riquezas rápidas. Em vez disso, pense em construir riqueza como se fosse exercício físico e fazer dieta. Até pode adotar a dieta que está na moda ou mesmo a rotina do exercício, mas a verdade é que perde peso e fica mais saudável, pelo simples facto de comer melhor e fazendo exercício, ao longo do tempo.

Aplicando à construção da riqueza, passa pela simples prática de gastar menos do que o que ganha, investindo de forma inteligente e aumentando a sua experiência e ganhos a cada ano. Não caia no mais recente esquema de “ficar rico” que possa encontrar, porque a verdade é que, para a maioria, a construção de riqueza leva tempo e trabalho.

2.Livre-se do pensamento de pobre

Se pensar e agir como aqueles que são pobres, então vai continuar pobre. As pessoas pobres esperam até terem dinheiro suficiente ou até arranjarem um emprego melhor antes de começar a poupar ou investir em si mesmos. O problema deste pensamento é que esse tempo nunca chega. Poupar dinheiro todos os meses tem de ser intencional, porque a maioria das pessoas gasta o dinheiro que têm, a menos que reservem parte dele para poupar ou investir.

3.As pessoas ricas sabem o valor do tempo

Quanto vale o tempo? Para os ricos, o tempo é uma mercadoria valiosa. Eles compreendem o poder de contratar pessoas para cumprir tarefas em que eles não se sobressaem. Fazem o possível para aproveitarem ao máximo o seu tempo. Muitas pessoas desperdiçam o seu tempo em tarefas pouco produtivas ou em projetos que não aumentam sua experiência ou salário.

Por exemplo, se uma pessoa se destaca na conceção de software e pode fazer $ 70 por hora nessa atividade, então é aí que ele deve concentrar seu tempo. No entanto, se essa pessoa renunciar às suas horas de trabalho para fazer tarefas domésticas, ou ir a reuniões, escrever correspondência e realizar outro trabalho de escritório que não utiliza a sua capacidade única, esse indivíduo está a desperdiçar tempo valioso que poderia ser gasto noutra atividade que lhe aumentasse o salário.

4.Pense em coisas como um investimento

O erro comum que todos pensamos é que os ricos gastam generosamente. Embora isso possa ser verdade para algumas celebridades e outros indivíduos ricos, a maioria das pessoas ricas sabem gastar o seu dinheiro. Eles pensam em investir em vez de gastar. Por exemplo, se eles vão a uma loja que está em saldos, eles não compram tudo, por parecer ser um grande negócio. Em vez disso, eles consideram que as compras podem ser um investimento e se o dinheiro gasto é melhor utilizado na conta poupança ou de investimento.

Por exemplo, porquê desperdiçar US $ 20 num casaco que pode durar apenas uma estação quando há um casaco de alta qualidade à venda por US $ 120 e que permanece intemporal por cinco ou mais estações? É pouco provável uma pessoa rica desperdiçar $ 20 neste negócio quando os seus armários já estão cheios e o dinheiro lhe pode servir melhor noutro lugar.

5.Criar várias fontes de rendimento

As pessoas ricas não dependem unicamente dos seus salários para obter rendimento. Enquanto um salário regular pode ser a principal fonte de rendimento, as pessoas ricas também têm outras fontes de rendimento. Algumas pessoas ricas conseguem-no através de empregos secundários, tais como consultoria, freelancer ou venda de um produto. Outros indivíduos ricos criam mais rendimento através de propriedades de aluguer. O verdadeiro segredo dos ricos é que eles tratam o seu dinheiro com respeito e cuidado. Eles não o desperdiçam em maus investimentos ou compras por impulso. Cada despesa é planeada e orçada.