ABC do investimento – Parte 8 – Conclusão

Parte 1 – Introdução
Parte 2 – O que é investir?
Parte 3 – Conceito de Capitalização
Parte 4 – Conheça a sua personalidade como investidor
Parte 5 – Prepare-se para contradições
Parte 6 – Tipos de investimento
Parte 7 – Portefólio e diversificação
Parte 8 – Conclusão

Introduzimos muitos tópicos neste tutorial:

• Investir é fazer com que o seu dinheiro trabalhe para si.
• Reinvestir os seus ganhos permite -lhe tirar proveito da capitalização.
• Cada investidor é diferente, quer nos seus objetivos, quer na tolerância ao risco.
• Não há apenas uma estratégia que pode ser usada para investir com sucesso.
• Cada veículo de investimento tem as suas próprias características que lhe são únicas.
• A diversificação de investimentos num portfólio ajuda a gerir o risco.

Juntos, todos estes pontos, constituem uma base de conhecimento com a qual qualquer investidor deve estar confortável. No entanto, estes conceitos não significam nada, a menos que possa colocá-los em prática. É ótimo saber que a capitalização acelera os seus ganhos de investimento, mas a verdadeira questão é como irá tirar proveito da capitalização e realmente ganhar dinheiro? Nesta seção, examinaremos um exemplo que demonstra como colocar tudo o que você aprendeu em ação.

A Estratégia

Para o nosso exemplo, vejamos um investidor fictício chamado Melanie. Melanie tem pouco mais de 20 anos e entrou neste ramo à relativamente pouco tempo. Melanie sabe que quer investir, mas não sabe exatamente como fazê-lo. O seu conhecimento sobre finanças é bom, mas ela não quer gastar o seu tempo livre a analisar relatórios financeiros (ou perder o sono por causa dos seus investimentos).

Depois de verificar este tutorial e ler mais sobre ações e fundos mútuos, Melanie descobre que existem dois estilos básicos para gerir os portfólio: passivo e ativo. Cada um destes estilos resulta de uma abordagem diferente para o mercado. O objetivo da estratégia ativa é selecionar títulos que terão um desempenho melhor do que o mercado no geral. Por exemplo, quando um gestor de fundos de investimento analisa as demonstrações financeiras de uma empresa para determinar se a ação é adequada para o fundo, ele ou ela está a gerir activamente a carteira.

Um investidor passivo, por outro lado, não tem vontade de tentar “bater” o mercado. Em vez disso, confiando na história de que o mercado acionista aumenta o seu valor a longo prazo, o investidor passivo, talvez acredite que tentar vencer o mercado é sinal de muito trabalho ou até mesmo fútil, simplesmente comprar um título, como um index fund (um tipo de fundo mútuo), que espelha um ponto de referência usado para acompanhar o desempenho de um mercado.

Melanie decide que o investimento passivo é mais o seu estilo, então o seu veículo de investimento de escolha é o fundo S&P500. Trata-se de um fundo de investimento indexado ao S & P 500, que é composto pelas 500 maiores empresas dos EUA.

Porque um index fund?

Comprar um index fund é um investimento passivo, então Melanie ainda conseguirá ter tempo livre e não precisa de se preocupar com a seleção de ações.

Melanie obtém diversificação instantânea (porque o fundo possui muitos tipos diferentes de ações) sem ter que investir enormes quantias de dinheiro. A maioria dos index fund pode ser configurada com um investimento de US $ 1.000 ou menos.

Mais importante ainda, as taxas são de longe menores do que o custo médio do fundo mútuo. Estas taxas mais baixas são outra vantagem do investimento passivo. Uma vez que o fundo não tem que pagar a um gestor de fundos para escolher ações, um índex fund é muitas vezes mais barato do que qualquer outro fundo mútuo.

Mas Melanie não ficará por aqui. Ela usa um plano de pagamento automático com o qual ela investe 10% de seu salário a cada mês. Investir um valor fixo a cada mês faz uso da média do custo do dólar (dollar-cost averaging). Ao colocar em, digamos, US $ 100 por mês (em vez de uma grande quantidade uma vez por ano), Melanie às vezes compra quando os preços das unidades do fundo são mais elevados, e às vezes quando os preços são mais baixos. No final, os preços de compra estão dentro da média. A melhor coisa sobre a média de custo do dólar, no entanto, é que Melanie tem o hábito de poupar a cada mês. Apenas qualquer empresa de fundos ou banco permitirá que invista com um plano de pagamento automático.

Colocando os conceitos a funcionar

Isto é algo muito simples, na verdade. E apesar da facilidade de criar uma estratégia como esta, ela permite que a Melanie siga todos os princípios que temos discutido:

     • O seu dinheiro está definitivamente a trabalhar, e ela está a torna-se dona de parte das 500 maiores empresas nos EUA.

     • E sem qualquer trabalho adicional, no final, ela pode reinvestir todo o dinheiro que é pago em dividendos, o que lhe permite ver os benefícios da capitalização ao longo do tempo, ainda mais se ela definir este fundo num plano de reforma que permite que o seu investimento cresça sem ser tributado no imediato.

     • É fácil! Isto encaixa-se na preferência de Melanie para evitar o trabalho de escolher ações. Aqueles que querem desenvolver um olho para ações, no entanto, podem começar com um índex fund e, em seguida, eventualmente, trabalhar em estratégias mais ativas ao longo do tempo.

     • Uma estratégia como esta pode ser moldada para atender aos objetivos de um investidor e alocação de ativos. No caso de Melanie, ela tem um horizonte de tempo de mais de 20 anos, então ela está confortável com apenas ações. Se um investidor não está confortável com apenas ações, é fácil, esse investidor deve comprar um index fund de títulos. Esse fundo iria ainda oferecer os baixos custos de indexação, e permitem que personalize a sua alocação de ativos.

Lembre-se de que os pontos acima não se destinam a dar-lhe conselhos pessoais. Já falamos acerca das diferentes abordagens e como não existe uma única. O ponto deste exemplo é dar-lhe um olhar mais tangível sobre como um investidor pode executar as ideias discutidas neste tutorial.

Talvez o mais importante a reter é que a indexação a longo prazo não lhe trará nenhum dano. Há muitas maneiras de perder dinheiro, seja em investimentos especulativos ou através de taxas excessivas em fundos mútuos. Por outro lado, é possível ser demasiado avesso ao risco. Se você colocar as suas economias debaixo do colchão, garantimos que não vai aumentar esse valor.

Existem muitas outras alternativas. Recomendamos vivamente que as explore e veja o que funciona melhor para si. Mas, para o investidor médio, a rota inteligente inclui a poupança regular, mantendo as despesas de investimento baixas e estar no mercado a longo prazo. Faça o que fizer, mantenha os princípios que discutimos em mente e nunca pare de tentar aprender mais.